8 de outubro de 2009

Liberdade nos EUA para o Twitter, pero no mucho

O sítio http://www.democracynow.org/2009/10/6/twitter_crackdown_nyc_activist_arrested_for# conta em inglês a história de Elliot Madison, militante de Nova York, que foi preso em setembro no seu quarto de hotel em Pittsburgh, nos EUA, por ter informado, pelo Twitter, a manifestantes contra a reunião do G-20, movimentações das forças de repressão, que monitorava por rádio e computador. Uma semana depois, sua casa em Nova York foi vasculhada por agentes do FBI. Está sendo acusado de obstruir apreensão, uso criminoso de instrumento de comunicação e posse de instrumentos para crimes. No sítio há uma entrevista com Madison e seu advogado.

Um comentário: